Alameda Carlos de Carvalho, 1310 - Batel - Curitiba - PR loja@babydreams.com.br 55 (41) 3222-0688

VERÃO E CRIANÇAS COMBINAM?

verao3Com a chegada do verão, a rotina das crianças acaba mudando bastante. Não só porque estão fora da escolinha, mas porque, com isso, a alimentação e a exposição ao sol, mudam também. E como evitar que essas mudanças afetem a saúde do seu filho?

verao5

EXPOSIÇÃO SOLAR

A primeira preocupação é com o sol. Protetores especiais para crianças e de fator solar alto são imprescindíveis. Aplique a cada duas horas e evite ao máximo a exposição entre 10h e 16h. Sim, já sabemos de cor. Mas em horário de verão e calor aumentado no Planeta, acrescente uma hora antes e uma depois. E lembre-se também que dias nublados são tão perigosos quanto dias ensolarados.

PEÇA NO SITE A CORTINA PARA CARRO E PROTEJA SEU BEBÊ

VEJA MODELO DE GUARDA SOL PARA CARRINHO

HIDRATAÇÃO

A criança perde muita água e é necessário dar muito, muito líquido a elas. Não espere que peçam, ofereça sempre! Quando a criança pede água é porque já está desidratando. Antes de 6 meses de idade, apenas o leite materno é suficiente. Se seus filhos já têm mais de 6 meses, sirva muita água fresca (nem quente, nem gelada) em primeiro lugar e, de preferência filtrada, fervida ou até mesmo mineral; sucos de frutas (sempre o mais naturais possíveis, sem açúcar); chás (também sem açúcar – procure os mais suaves como camomila) e água de coco (lembre-se que as de caixinha contém conservantes e outros ingredientes não tão saudáveis). Aproveite a estação e invista também em frutas como melancia, melão, ameixa, pêssego, figo, abacaxi, maracujá, uva, pera e maçã para os lanchinhos entre as refeições. Sorvetes são deliciosos, mas também geralmente contêm muito açúcar, gorduras e corantes. Evite.

Os sinais de desidratação são boca, pele e lábios secos (e pele em casos mais graves), choro sem lágrimas, choro, irritabilidade, fralda com pouco xixi ou escuro, sono, febre, diarréia e vômitos. Comece imediatamente com o sorinho caseiro (1 colher de chá de sal, 1 colher de sopa de açúcar e 1 litro de água. NÃO DÊ PARA BEBÊS QUE MAMAM NO PEITO, basta amamentar.

PEÇA NO SITE UM COPO TÉRMICO COM CANUDO

ALIMENTAÇÃO

É muito comum acontecer intoxicação alimentar no verão. Se tiver que comer fora, procure levar um lanchinho de casa, para seu filho. Maionese, frituras, feijão e gorduras devem ser evitados no calor. Você pode optar por uma sopinha fria, mesmo, de legumes (algumas ficam ótimas!) ou, ainda, as frutas que citamos acima bem como frutos secos e sanduíches leves.

verao1ROUPAS

Bebês peladinhos são lindos. Mas é sempre bom vestir uma roupinha fresca de algodão, (leves!) por causa do mormaço, que também queima a pele. Chapeuzinhos (também de algodão), ou bonés, (observe se por dentro são macios e se a linha de costura não é muito dura) complementam o look.

INSETOS

Crianças normalmente sofrem muito com picadas, e em tempo de dengue, zica vírus, febre chikungunya e outros, é importantíssimo o repelente. Segundo os profissionais de saúde, podem e devem ser usados os repelentes à base de substâncias como a Icaridina, o dietiltoluamida (DEET) e o IR3535, que têm eficácia comprovada. Telas e mosquiteiros (na cama, no carrinho, nas janelas) são ótimas maneiras de proteção. Velas de citronela ou capim limão também ajudam.

COMPRE AGORA MOSQUITEIRO PARA CARRINHO DE BEBÊ

OUVIDOS E OLHOS

Comumente vamos à praia e piscina no calor. Cuide do ouvidinho para que não haja infecção. Se for entrar na água, embeba um algodão com óleo e coloque no ouvidinho, isso vai evitar que a água entre. Se tiver água, pingue 2 ou 3 gotas de álcool 70º (efeito secativo)Se doer, é hora do médico. A areia e o sal também podem irritar os olhinhos. Limpe com água boricada ou água fervida (e fria, claro).

verao4

BRINCADEIRAS

Cuidado dobrado no verão por causa das brincadeiras: joelheiras, capacetes e cotoveleiras para bicicletas, patinetes, skate e similares e bóias e muita atenção para piscina e praia.

COMPRE UM LIVRINHO DE BANHO PARA BRINCAR NA PISCINA

MULTIDÕES

Coloque uma pulseirinha também no seu filho, com nome, endereço e telefone, para o caso dele se perder. Se ele já é maiorzinho, comece a explicar sobre conversas com estranhos, nunca é cedo.

Muita coisa? SIM!! mas com seus “pequenos tesouros”, não vale a pena arriscar!

Por Ana Carolina Scheel.